delicate sound of thunder
"Eu não escrevo sempre que penso em você, ou sempre que tenho saudade. Escrevo quando a lembrança começa a me irritar! Não é nada bonitinho."

Soulstripper    (via sttroke)

(Source: cocainesss, via querida-sophia)

"

Eu sei que tudo isso parte do meu desejo insano pelo que ainda não foi se quer inventado. Reconheço os meus desejos insatisfeitos, os meus risos indesejosos, minhas farpas doces, meu retruques amargos, minha cara amassada e meus cabelos bagunçados.

Mas é que às vezes, a gente não sabe se questiona ou aceita, se muda ou se fica, ou, se, só, ou. Complicado. Complicado demais para alguém como eu. É, alguém que parece mais do que é, que demonstra apenas metade da metade do que sente. Para alguém que simples-mente, sorri.

Me complico todo nessa arte de levar a vida sentindo. Sentindo amor, sentindo falta, sentindo até toques macios de mãos que não foram ainda geradas. Sinto sono, ou durmo para esquecer, esquentar, esquecer o vazio, esse que dá, quando lembro que as saciações dos meus desejos, ainda não foram criados.

Deve ser culpa desse meu desejo pelo que se esconde atrás da linha do horizonte, onde meus olhos não alcançam. Nunca é bom sempre é demais a vontade de querer mais, sempre mais. E mais.

Será que dia desses, meu desejo se saceia? Será que a fome que sinto e a sede de desejo que emanam do meu coração fazendo transpirar a pele e arder os olhos, um dia qualquer, encontra alguém que faça apagar esse incêndio que se chama o desejo de amar? Responda.

"

Matheus Rocha.

(Source: neologismo)

"Algumas pessoas vão lhe encher o saco. Vão bater na sua porta, e sentar numa cadeira, e consumir seu tempo sem lhe acrescentar nada. Quando muitas pessoas nulas aparecem e seguem aparecendo você tem que ser cruel com elas, pois elas estão sendo cruéis com você. Você tem que botá-las pra correr. Algumas pessoas que são tão interessantes por si só, só trazem energia e luz próprias, mas a maioria não tem serventia alguma, nem para você, nem para elas mesmas. Tolerar os embotados não é sinal de humanidade, apenas aumenta seu próprio embotamento, e eles sempre deixam um pouco desse peso com você quando vão embora."

Charles Bukowski.

(Source: segredou, via d0nt-keepcalm)

"— Estou apaixonado — ele disse.
Não respondi. Fechei um cigarro.
— Você acredita no amor? — ele perguntou.
— Tenho que acreditar. Aconteceu comigo uma vez."

(BUKOWSKI, Charles. Ao Sul de Lugar Nenhum - Colhões)

(Source: ovelhosafado, via transbordante)

"O que é a verdade, portanto? Um batalhão móvel de metáforas, metonímias, antropomorfismos, enfim, uma soma de relações humanas, que de forma enfatizadas poética e retoricamente, transpostas, enfeitadas, e que, após longo uso, parecem a um povo sólidas, canônicas e obrigatórias: as verdades são ilusões, das quais se esqueceu que o são, metáforas que se tornaram gastas e sem força sensível, moedas que perderam sua efígie e agora só entram em consideração como metal, não mais como moedas."

(Nietzsche - Genealogia da Moral)

(Source: paginaselirios, via transbordante)

"O mundo é bem maior que nosso quarto, Alice. Você vai demorar demais a dar uma volta completa. Eu tenho um relógio parado no instante exato em que você saiu de casa e duas vezes por dia ele me lembra que ainda falta muito. E se faltar pra sempre? Meu medo é de que seu caminho seja só de ida, de que suas portas só se abram para fora. Eu te conheço bem demais pra te esperar voltar. Você podia me contar o que seus olhos têm visto. Seus pezinhos miúdos de boneca não fazem tudo parecer mais distante? Você não se cansa? Não sente medo, não sente frio, ainda lembra o que é saudade? Você é livre demais para o contrato social do não-ser-só. Eu não, Alice. Sou presa à você."

Por que você não volta, Alice? Por que você não volta pra casa?

(Source: flor--de--papel)

theme